Desafio você a ficar parado. Encara os exercícios isométricos?

Duas repetições sem se mexer.

Olhando de longe, até parece fácil. Esta falsa impressão acontece porque, ao praticar exercícios isométricos, a alteração no comprimento total do músculo é nula. Então, basicamente, você vê a pessoa fazendo força, porém sem movimento visível nas articulações.

No entanto, basta olhar para a cara de esforço e as gotas de suor escorrendo em seu rosto para entender que a simplicidade engana.

PRANCHA VENTRAL-baixa
Prancha ventral

O que é isometria afinal?

Escolhe-se o grupamento muscular e o exercício, que normalmente é monoarticular (envolve uma articulação só), realiza-se o movimento até o ponto em que a força muscular não consegue vencer a carga e sustenta-se esta posição por mais ou menos seis segundos (que é o máximo que o músculo consegue sustentar uma contração com esta intensidade).

E por que adotar a isometria no seu treino? Porque os benefícios são muitos, seja você atleta ou não.

Quais são os benefícios?

Prancha lateral
Prancha lateral

Os exercícios isométricos desenvolvem e fortalecem a musculatura. Assim, existe um ganho na resistência de ligamentos e tendões, favorecendo a flexibilidade sem que haja uma sobrecarga articular.

É indicado para quem busca prevenir lesões e para quem pretende fortalecer membros lesionados cujas articulações estão em recuperação. “Por exemplo, imagine a posição de um velejador que precisa usar a força muscular para manter determinada posição da vela. Então, exercícios isométricos trazem aumento de força”, explica Claudio Rocha, gerente da Academia 24h.

Segundo ele, todos os músculos podem ser trabalhados e todas as pessoas podem praticar isometria, desde que não tenham restrições médicas.

Posts relacionados

Deixe um comentário