Estudos apontam exercícios aeróbicos como os mais eficientes para perder barriga

Quando o objetivo é perder as terríveis gordurinhas da barriga, o treino aeróbico é a melhor aposta, é o que afirma um estudo divulgado pela Duke University Medical Center, nos Estados Unidos.

Para chegar a estes resultados, publicados no American Journal of Physiology, 196 adultos sedentários e com sobrepeso, com idades entre 18 e 70 anos, foram acompanhados durante seis meses. Eles foram divididos em três grupos: os que realizaram apenas treino aeróbico (exercícios equivalentes a 12 km de corrida por semana, usando 80% da frequência cardíaca máxima), apenas treino de resistência (três séries de oito a 12 repetições, três vezes por semana) ou uma combinação dos dois. Todos os programas de exercícios foram acompanhados de perto e monitorados, o que garantiu o máximo esforço dos voluntários.

Ao final das pesquisas, percebeu-se que o treino de resistência não causou reduções significativas na gordura visceral. Já o treino aeróbico reduziu significantemente os níveis dessa gordura e também do fígado – esse treino queimou 67% calorias a mais do que o treino de resistência. A combinação dos aeróbicos com o treino de resistência obteve resultados similares ao treino aeróbico sozinho.

Especialistas afirmam que existem outras maneiras de definir o abdômen, ganhando tônus e alcançando a hipertrofia dos músculos.

Confira algumas dicas da Academia 24h:

  • Pilates – O princípio básico dos movimentos é a ativação dos músculos do abdômen, promovendo a correta respiração, a estabilização do centro de equilíbrio e a melhora postural;
  • Ioga – A aula possui técnicas respiratórias que promovem o trabalho dos músculos abdominais profundos, além das diferentes posições que exercitam fortemente o abdômen;
  • Boa postura – A postura inadequada pode ocorrer por um desequilíbrio muscular, evidenciado pela fraqueza da parede abdominal e pelo encurtamento da musculatura vertebral lombar e flexores do quadril.

Siga as orientações e equilibre os exercícios com uma alimentação balanceada. Na dúvida, peça orientação ao seu professor.

Posts relacionados

Deixe um comentário