Fique de olho no treino com o fim do horário de verão

O horário de verão terminou e com ele ganhamos uma hora a mais para dormir, descansar e (melhor) para treinar!

Porém, quando há alguma alteração no fuso horário o corpo sofre com as mudanças e o principal impacto vem no sono, que passa a ter alterações na quantidade e qualidade. Com essas alterações na hora de dormir, o organismo tem dificuldade em anabolizar (ou seja, construir ou recuperar algumas moléculas), o que gera a sensação de indisposição maior do que o normal.

Quem madruga pra treinar…

Para quem treina de manhã, bem cedinho, entre 5 e 6 horas, vai notar uma dose de disposição à mais, porque com o fim do horário de verão os dias vão amanhecer a partir das 5 horas e essa claridade vai diminuir a produção da melatonina – um dos hormônios do sono.

Quem tem disposição à noite…

Aqueles que treinam por volta das 19 horas vão perceber o clima mais agradável. Neste horário já estará anoitecendo e com isso a temperatura ambiente irá diminuir e a umidade relativa do ar aumentar, deixando a sensação térmica mais animadora.

A partir das 21 horas pode ser que o corpo sofra um pouco com a indisposição e sonolência, pois, teoricamente, terá passado da hora que o corpo estava acostumado a ir pra cama.

E agora? Como fica meu treino?

A orientação dos professores de educação física é manter os horários habituais dos treinos por mais que o corpo dê sinais de cansaço ou preguiça. Essa ‘insistência’ vai acelerar o processo de adaptação do corpo com a nova programação.

#Dica24h: Foco, determinação e persistência!

Posts relacionados

Deixe um comentário